Home Seja um Columbófilo Curiosidades
Curiosidades
Article Index
Curiosidades
AS PARASITOSES
DOENÇAS DE ORIGEM BACTERIANA
DOENÇAS DE ORIGEM VIRAL
DOENÇAS DE ORDEM MICOTICA OU FÚNGICA
CONSIDERAÇÕES FINAIS
All Pages

DOENÇAS DE ORIGEM BACTERIANA

 

A salmonelose (paratifose) do pombo é provocada quase exclusivamente pela variedade copenhagem da Salmonela typhimuirum.

A salmonelose e, sem duvida, a doença grave do pombo-correio, uma vez que infectar não só qualquer sistema do pombo, como qualquer órgão em particular (cérebro, fígado, olhos, pulmão, testículo, ovário, etc). A transmissão é feita horizontalmente (via contato direto entre pombos) ou verticalmente (via olho). Os columbófilos estão mais familiarizados com a forma nervosa (paralisia, desequilíbrio), com a forma intestinal (diarréia) e com a forma articular ( abcessos intra-articulares). A salmonelose significa uma hipoteca muito séria do valor desportivo e reprodutivo de uma colônia.

E importante saber que os fagotipos da salmonela vigente no pombo não correspondem aos que são habituais no Homem. Com efeito, diversos autores afirmam, explicitamente, que a Salmonela do pombo-correio é relativamente apatogênica para o Homem. Não existe literatura que relate casos de transmissão da salmonelose columbina, proveniente de pombos-correio, para o Homem.

Clamidiose - Ornitose - Psitacose (Chlamydia psittaci): é outra das doenças, por vezes, presente em colônias de pombos-correio. Provoca sintomas respiratórios mas pode também infectar outros órgãos. O sintoma patognomonico é o do olho lacrimejante unilateral ("one eye cold"). Nos pombos afetados pela Clamidiose o rendimento desportivo baixa drasticamente, uma situação que os columbófilos tentam remediar com tratamentos prolongados. O perigo de transmissão para o Homem é mais hipotético do que real, uma vez que, os estirpes do pombo-correio parecem ter menos patogenicidade para o Homem do que as outras aves, em especial, as dos Psitacideos e de outros pássaros de gaiola.

O papel primordial dos psitacideos é tão evidente que a denominação "psitacose" é especificamente usada para indicar a doença no Homem provocada pelos estirpes mais virulentos na literatura da Clamodiose, transmitido por estas aves. Não existe na literatura nada de relevante em relação ao papel do pombo-correio neste contexto, fato que entronca na afirmação do Serviço Veterinário Nacional dos EUA (1997) que atribui 70% dos casos de Clamidiose humana a transmissão por pássaros de gaiola.

E neste contexto que todas as medidas de luta contra da clamidiose-ornitose, a nível internacional, baseiam no controle do transito dos psitacideos.

 

Micoplasmose-coriza: é uma doença respiratória relativamente frequente no pombo-correio causado por Mycoplasma spp. Esta doença afeta as suas vias respiratórias superiores incluindo as mucosas nasais e os sinus. O agente patogênico é específico para as aves.

 

Tuberculose aviaria: se a Mycobacterium avium não tem qualquer papel de relevo na proliferação da tuberculose humana, podemos ainda afirmar que a tuberculose aviaria é praticamente inexistente no pombo-correio.

 

Streptococcose bovis: o papel patogênico do "Stepretococcus bovis" no pombo-correio foi revelado recentemente e parece ter uma incidência mais frequente do que se imagina. Provoca necroses agudas nos músculos e também artrites que afetam dramaticamente a locomoção. A bactéria em si é comensal, inofensiva no trato gastrointestinal das aves e dos mamíferos. A invasão, no sistema circulatório do pombo, desencadeia de maneira abrupta a sintomatologia mencionada, no entanto a protogenese da doença é ainda parcialmente desconhecida. Não é conhecida qualquer interferência com a saúde humana.

 

Colibacilose: a Eschericis coli, habitante normal do intestino do pombo, opera no pombo como agente patogênico no caso se infecções bacterianas ou virais primarias, causando complicações secundarias (P. o, no caso da Herpesvirose ou da Adenovirose). Sem significado para a saúde humana.